Terça, 08 Setembro 2015 16:27

Dra Aline Lobato de Oliveira Leão Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(2 votos)

Avanços atuais do tratamento endodôntico

O tratamento endodôntico é um procedimento clínico dentro da área da odontologia que sempre despertou receio ou mesmo medo em muitos pacientes; o tratamento endodôntico evoluiu muito nos últimos anos e esse receio não tem mais fundamento nos dias atuais.
Nos últimos anos, podemos dizer que houve uma verdadeira revolução em relação ao tratamento endodôntico, com a introdução de novas tecnologias e mudanças nos conceitos biológicos. A evolução do tratamento endodôntico pode ser observada com o surgimento de novas tecnologias, entre as quais radiografia digital, localizadores apicais eletrônicos, ultrassom, instrumentos rotatórios e uso de microscópio clínico, que possibilitam a realização de uma endodontia segura e rápida, com resultados mais previsíveis do que os alcançados alguns anos atrás.
Das novas tecnologias disponíveis atualmente na endodontia, os localizadores apicais eletrônicos são, para muitos profissionais, os mais importantes. Esses equipamentos têm como objetivo localizar o final do canal radicular, isto é, ele informa ao profissional qual o comprimento exato do conduto radicular, permitindo uma instrumentação e limpeza de toda sua extensão, com a obturação chegando mais próximo do ligamento periodontal. Sabe-se, entretanto, que em muitos casos o comprimento do conduto radicular não coincide com o comprimento da raiz do dente, e essa diferença dificilmente é identificada na imagem radiográfica.


Outro equipamento muito importante para o endodontista atualmente é o microscópio clínico. Em países desenvolvidos, como nos Estados Unidos da América (EUA), ele é parte obrigatória dos cursos de especialização em endodontia. O microscópio pode ser empregado com sucesso em qualquer área da odontologia. Contudo, foi na endodontia que ele teve maior adesão por parte dos profissionais. Seu uso possibilita uma ampliação e iluminação da câmera pulpar e dos condutores radiculares, fornecendo uma imagem até então nunca visto pelo endodontista. Isso permite um tratamento mais seguro e previsível por parte do profissional, pois ele passa a dominar a anatomia interna do dente com muito mais segurança.


A instrumentação endodôntica também sofreu modificações substanciais. A chegada de limas confeccionadas em liga de níquel- titânio promoveu uma nova era na instrumentação endodôntica, permitindo que esta possa ser realizada com sistemas rotatórios, que promovem uma melhor padronização no preparo dos canais e, quando associados a , técnicas de obturação termoplastificadas, fazem com que o tratamento possa ser realizado de forma bastante rápida, reduzindo consideravelmente sua duração.


A introdução de radiografias digitais na rotina do tratamento endodôntico adiciona um avanço significativo em relação à avaliação e diagnostico de alterações ósseas das regiões perirradiculares. Acompanhando os avanços tecnológicos, novos materiais têm sido empregados no tratamento endodôntico. O uso de clorexidina como agente antisséptico em solução líquida ou gel assegura uma descontaminação efetiva dos canais radiculares durante o preparo, sem risco de acidentes para o paciente. A presença de novos materiais obturadores, que incorporam as vantagens dos sistemas adesivos em relação a fornecer um vedamento mais eficiente dos canais, aparece como uma tendência para o futuro da obturação endodôntica, como o cimento AH Plus, MTA Fillapex, ENDO REZ.
É importante que as pessoas saibam que a perda de um único dente pode trazer muitas complicações, influenciando inclusive na sua qualidade de vida. Portanto, torna-se essencial preservar e manter os dentes na cavidade bucal e, em razão disso, não há justificativa extrair um dente por medo de submeter-se ao tratamento endodôntico ou- como diz a maioria das pessoas- de realizar o tratamento do canal do dente.

Dra Aline Lobato de Oliveira Leão CRO.321/AP
Especialista em Endodontia
Especialista em Implantodontia
Professora de Endodontia no GOE- AP

Ler 7807 vezes Última modificação em Terça, 08 Setembro 2015 16:40

Localização

Rua. Dr Marcelo Cândia, 925 - Santa Rita - Macapá/AP | Telefone: (96) 3222-3237, 3222-3247 e 3222-0125.

Funcionamento de segunda-feira a quinta-feira 08:00-18:00, sexta-feira de 08:00 as 17:00.

 

História

A cooperativa odontológica Uniodonto Amapá foi fundada no dia 23 de setembro de 1997, durante assembleia realizada no auditório do CRO (Conselho Regional de Odontologia), em Macapá. No encontro, os presentes discutiram a aprovação do Estatuto, eleição da diretoria e pedidos de filiação à Federação das Uniodontos das Regiões Norte-Nordeste do Brasil.

Visão

Acreditamos na saúde bucal como qualidade de vida e satisfação do nosso cliente.