Blog
Segunda, 14 Dezembro 2015 00:59

Uma família referência na odontologia Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 


A família do Dr Marcos Eulógio de Oliveira é uma das referências na odontologia. Com mais de 37 anos de profissão, ele e suas duas filhas, Dra Carolina e Dra Marcela Ferreira de Oliveira, traduzem a tradição, a dedicação e o compromisso com seus pacientes.
Dr Marcos, Dra Carolina e Dra Marcela nos brindam, nesta edição, com suas histórias de vida. “Minha inspiração para a odontologia encontrei no meu avô, Dr Francisco Oliveira. Morávamos no Rio de Janeiro e duas vezes por ano ele nos visitava. Quando eu tinha sete anos, ele fez uma pergunta para mim e aos meus irmãos: quem quer ser dentista igual ao vovô? Imediatamente eu respondi positivamente”, lembrou.
A resposta dada ao avô não foi esquecida. Ao completar 16 anos, Dr Marcos tomou a decisão de colocar em prática seus planos profissionais. “Cheguei com meu pai e disse: pai, está na hora de cumprir o que meu avô me disse quando era pequeno. De ir para Belém do Pará estudar odontologia”, relembrou.
Dr Marcos lembra até hoje a expressão de surpresa do pai. “Arrumei minhas coisas e vim do Rio de Janeiro para Belém, onde cheguei no dia 22 de agosto de 1971. Foi na capital paraense que terminei o ‘Científico’ que hoje é o Ensino Médio. Prestei vestibular e passei na Universidade Federal do Pará em janeiro de 1978. Formei no dia 22 de julho de 1982”, contou.
Depois de formado, Dr Marcos resolveu dedicar cinco anos à vida militar na Marinha do Brasil, onde serviu até março de 1987. “Foi quando apareceu o concurso da Polícia Militar do Pará. Fiz e passei. Em agosto de 1989, na semana que eu iria ingressar, recebi um convite para vir trabalhar na Icomi, no interior do Amapá. Eu aceitei o convite de conhecer a empresa e recebi uma proposta financeira irresistível. Então tomei a decisão de abandonar a carreira na polícia e iniciar uma nova vida no município de Serra do Navio, na Icomi”, contou.
Após cinco anos e meio trabalhando na mineradora, Dr Marcos tomou um novo rumo na vida: vir morar para Santana. “Montei meu consultório na Salvador Diniz, em frente ao Hospital Municipal e estou aqui até hoje”, lembrou.

A decisão das filhas
Enquanto Dr Marcos se dedicava à profissão, chegava a hora das filhas Dra Carolina e Dra Marcela Ferreira de Oliveira, até então duas jovens adolescentes, decidirem que rumo profissional tomar.
Chegado o momento, a Dra Carolina Ferreira de Oliveira, primeira filha do casal, não pensou duas vezes: “quero seguir os passos do meu pai”, recordou.
Na época, Dr Marcos tomou a decisão de mandar Dra Carolina Oliveira para estudar em Belém, uma vez que ainda não existia o curso de odontologia em Macapá. “Após cinco anos de estudos, Dra Carolina Oliveira voltou para o Amapá onde atua até hoje”, disse Dr Marcos.
Já a segunda filha, Dra Marcela Ferreira de Oliveira, por pouco não seguiu por uma profissão completamente diferente do pai e da irmã. “Ela sempre gostou de desenhos, moda, design. Foi quando procuramos um curso na área que ela queria e encontramos na Unama, em Belém. E no caminho para o aeroporto, repentinamente ela tomou a decisão de voltar para casa e cursar odontologia”, ressaltou.

Evolução
Durante a entrevista, foi inevitável comparar a odontologia de décadas atrás com a de hoje. “A odontologia evoluiu muito. Lembro que quando me formei havia, apenas, seis especialidades. Hoje são cerca de 25. Até mesmo os avanços da indústria facilitaram o crescimento da odontologia”, destacou.
Mas, se por um lado a tecnologia e as especialidades cresceram e avançaram, um outro fator também continuou em alta: o medo dos pacientes quanto aos tratamentos dentários. “É impressionante. O paciente que sofreu um trauma em algum momento da vida vai ter medo de dentista sempre que for ao consultório. Hoje com os avanços, os tratamentos deixaram de ser dolorosos”, ressaltou.
Ele lembra que, em 2004, quando tomou a decisão de sair da Icomi e vir trabalhar em Santana, no município só existiam quatro dentistas. “Acredito que influenciei muitos jovens santanenses a escolher a profissão. Nos tornamos referência na área e isso me orgulha muito. Lembro que eu chegava no consultório 8 horas da manhã e só encerrava 8 horas da noite. Era um mundo para ser tratado”, finalizou.

Ler 4830 vezes Última modificação em Segunda, 14 Dezembro 2015 01:14

Localização

Rua. Dr Marcelo Cândia, 925 - Santa Rita - Macapá/AP | Telefone: (96) 3222-3237, 3222-3247 e 3222-0125.

Funcionamento de segunda-feira a quinta-feira 08:00-18:00, sexta-feira de 08:00 as 17:00.

 

História

A cooperativa odontológica Uniodonto Amapá foi fundada no dia 23 de setembro de 1997, durante assembleia realizada no auditório do CRO (Conselho Regional de Odontologia), em Macapá. No encontro, os presentes discutiram a aprovação do Estatuto, eleição da diretoria e pedidos de filiação à Federação das Uniodontos das Regiões Norte-Nordeste do Brasil.

Visão

Acreditamos na saúde bucal como qualidade de vida e satisfação do nosso cliente.